sábado, 12 de junho de 2010

DOENÇA VESTIBULAR PERIFÉRICA


A Doença Vestibular Periférica é causada por disfunções no sistema nervoso periférico componente do sistema vestibular. O sistema vestibular é responsável por manter o equilíbrio e a postura normal da cabeça e dos olhos.

Os sinais da doença vestibular periférica incluem: inclinação da cabeça, marcha em círculos, quedas ou rolamento na direcção do lado da lesão, nistagmus (movimentos repetitivos e involuntários do olho), náusea e vómito. Pode ocorrer paralisia do nervo facial que causa diminuição ou mesmo ausência de movimento de pálpebras, lábio e orelha. Um animal com doença vestibular fica repentinamente descoordenado com inclinação da cabeça. Estes sintomas podem assemelhar-se a um AVC (acidente vascular cerebral) humano e ser assustador para o dono. No entanto, os AVCs são uma causa rara de doença vestibular central nos animais. Na doença vestibular periférica, ao contrário da central, não ocorrem alterações de consciência e do estado mental, não existe fraqueza muscular, e os animais não têm dificuldade em recolocar as patas na postura correcta (reacção proprioceptiva normal).

Esta doença surge mais frequentemente em cães idosos (12, 13 anos). Nos gatos pode ocorrer em qualquer idade.

A doença vestibular periférica pode ser resultante de um problema congénito, otite interna, síndrome vestibular idiopática, traumatismos na cabeça, tumores, hipotiroidismo, medicamentos ou desinfectantes tóxicos para o ouvido, pólipos inflamatórios.

O diagnóstico faz-se pelos sinais clínicos, sendo necessário determinar o que está na origem deste problema. É importante distinguir entre doença central e periférica, porque o prognóstico é diferente. A TAC, a ressonância magnética e o Rx do crânio, apesar de dispendiosos, são os melhores exames para diagnosticar a causa da doença vestibular, o que possibilita um tratamento correcto e determinar um prognóstico. Mesmo nos casos mais ligeiros é provável que o animal venha a manter a cabeça um pouco de lado permanentemente.

7 comentários:

  1. ola sou academico de medicina veterianria e estou descrevendo um caso clinico com esse tema, se vc poder mandar a referencia bibliografica desse conteudo eu agradeceria.
    desde já muito obrigado .
    meu email.: j.a.vitaliano@hotmail.com

    ResponderExcluir
  2. Prezados Senhores, sou proprietário de uma Schnauzer de 9 anos. Ela começou apresentar alguns dos sintomas acima, perda de equilibrio, inclinação da cabeça(17/11 começou), perda do movimento da palpebra, labio e orelha(apenas do lado que a cabeça está inclinada. Fiz exames(dois) de sangues(hemograma completo) exames para detectar possivel problema na tireóide, fiz também exame de urina e raio-x do cranio e unicas alterações que pegamos foi colesterol pouca coisa acima e infecção na urina. Acredito que ela esteja sofrendo da Doença Vestibular Idiopatica Periférica, mas não imagino como trata-la, qual medicamento utilizar ou se apenas devo esperar o prazo de 3 semanas que alguns sintomas podem desaparecer. Agradeço demais se puderam me informaram casos parecidos de como foi tratado ou indicarem algum especialista neste problema. Obrigado, Douglas Dias(dododias@terra.com.br)

    ResponderExcluir
  3. O tratamento deverá ser instituido pelo médico veterinário, e depende da causa que lhe esteja subjacente. Nós estamos em Portugal, não conhecemos especialistas no Brasil.
    Melhoras para a sua Schnauzer.

    ResponderExcluir
  4. Bom Dia, encontrei a vossa página na minha pesquisa acerca da Síndrome Vestibular, pois estou a passar por esta situação com o meu cão. Tenho um cocker spaniel com 7 anos, que há cerca de um mês teve repentinamente sinais neurológicos, como movimentos involuntários do globo ocular, babava-se muito e a cabeça ficou pendida para o lado direito. Fomos ao veterinário e estavamos perante um possível diagnóstico de AVC. Foi administrada medicação para ajudar a nível da circulação sanguínea e o meu cão estava em boa recuperação. Acontece que passadas 4 semanas, teve uma nova ocorrência de sinais neurológicos repentinamente: movimentos horizontais do globo ocular, incoordenação dos movimentos, desequilíbrio e desta vez a cabeça está inclinada para o lado esquerdo. Fomos ao veterinário (a outro profissional) que diagnosticou uma possível Sindrome Vestibular. Agora a minha questão é qual a ligação entre as duas ocorrências? Foi mesmo um AVC ou pode ter sido a mesma situação que agora mas no lado oposto? O AVC pode ser a causa da Sindrome?
    Obrigado pelas informações, estou realmente ansiosa com esta situação.
    Soraia (soraya.leal@hotmail.com)

    ResponderExcluir
  5. Boa noite, meu filhinho tbm tá com esses sintomas, porém foi diagnosticado somente com glaucoma, e otite que já está cessando. Porém os sintomas de ficar pendente pra um lado nao parou! E agora desde ontem ele está sem comer, só bebendo agua....Por favor me ajuda!!!!O que devo fazer?
    Meu e-mail é layonize@hotmail.com

    ResponderExcluir
  6. Bom dia. Meu canário está com sintomas de avc. Cabecinha caída para o lado. Esta conseguindo se alimentar sozinho embora com um pouco de dificuldade. Qual medicação posso dar para ele? ?? Ele tem quase 7 anos. Alguém pode me ajudar? ??

    ResponderExcluir