quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Partos distócicos – problemas no parto

Quando tudo corre bem com a gravidez de uma cadela ou gata será de esperar que por volta dos 2 meses de gestação (59 a 65 dias) se inicie o trabalho de parto e os bebés nasçam sem ser necessária intervenção do dono ou do médico veterinário.
A fase inicial do parto pode durar até 12h nas cadelas e 1 dia nas gatas e estas começam a preparar o local do ninho e a mostrar-se mais irrequietas. Nesta 1ª fase podem ter tremores, vomitar e ficar ofegantes.

Quando se inicia a 2ª fase as fêmeas começam a ter contracções,
expulsam um corrimento verde-escuro e passados 5 a 10 minutos deve nascer o 1º cachorro ou gatinho. As fêmeas devem ser mantidas em locais sossegados e afastados de outros animais durante o parto e não lhe devem ser retirados os bebés pois em caso de stress podem parar as contracções, interromper o parto e posteriormente deixar de cuidar dos bebés. O nascimento dos cachorros deve estar completo em cerca de 6h enquanto o dos gatinhos pode demorar um dia inteiro.

Em que situações o animal deve ser imediatamente observado pelo médico veterinário?
- Se passaram mais de 70 dias de gestação sem sinais de parto

- Se há corrimento vaginal com sangue antes do parto
- Se o animal está com contracções fortes há uma hora sem que nasça nenhum bebé
.
- Se não nasce um bebé há mais de 4 horas e sabemos que ainda há mais bebés para nascer. - Se o animal está com dores.
- Se houver retenção de placentas após o parto que causem infecção.

A
pós o parto é normal haver corrimento vaginal que pode ser acastanhado, esverdeado ou sanguinolento e pode persistir durante cerca de 3 semanas. Se durante este tempo a mãe estiver bem-disposta e com apetite não há razão para preocupação. Se começar a ficar apática ou o corrimento tiver pus ou sangue vivo é aconselhável levá-la ao médico veterinário para ser observada logo que possível.

Muitas pessoas tentam ajudar o animal nestas situações mas sem saber podem estar a agravar os problemas existentes. Por isso é completamente desaconselhado:
- Introduzir as mãos no canal do parto pois pode causar traumatismos e infecções
- Puxar o bebé para o forçar a sair
- Puxar a cabeça do bebé ou o cordão umbilical
- Segurar o bebé pelo
cordão umbilical

Cerca de 2 em c
ada 3 animais com problemas no parto vão ter de ser submetidos a uma cesariana de urgência por isso é aconselhável ter os contactos de um médico veterinário que possa observar o animal se for necessário.

Um comentário:

  1. Depois que os Filhotes da Minha Gata Nasceu , ela ficou com um Negócio vermelho atras dela e não quer sair... o que eu devo fazer?

    ResponderExcluir